Barradão: 30 anos de tradição e muito orgulho para os torcedores do Vitória

Carlos Lima 11 de novembro de 2016 1

Hoje, um dos principais e tradicionais símbolos do Esporte Clube Vitória completa mais um ano. O Estádio Manoel Barradas, popularmente conhecido como “Barradão” faz 30 anos de fundação.

(Imagem: Google)

(Imagem: Google)

A inauguração ocorreu em 11 de novembro de 1986, com a partida Vitória 1×1 Santos e posteriormente reinaugurado em 25 de agosto de 1991, com o embate Vitória 1×1 Olímpia (Paraguai).

O complexo do Barradão ainda conta com campos de treinamento de grama convencional e um sintético, espaço para futevôlei, além das concentrações para a categoria de base e a profissional, entre outros setores.

Atualmente com capacidade para 35.000 pessoas (segundo o site oficial do clube), no ano 2000, registrou o maior público desde sua fundação: 55.200, quando o Leão venceu o Juazeiro por 2×0, no Campeonato Baiano.

O milésimo gol da história do estádio foi marcado pelo atacante Neto Baiano, em 29 de Abril de 2009, na partida válida pela Copa do Brasil. Neto também é dono de outra marca: é o artilheiro do Barradão, com 53 gols assinados.

No dia 30 de outubro de 2010, a marca de 500 jogos foi atingida, sacramentada com o triunfo do Vitória contra o Vasco da Gama por 4×2, pelo Brasileirão da Série A.

O Barradão foi utilizado na Copa das Confederações (2013) e na Copa do Mundo (2014) como centro de treinamento oficial de algumas seleções. Este ano, o complexo foi novamente solicitado durante as Olimpíadas Rio 2016.

Com tantos embates memoráveis em diversas competições (estaduais, nacionais ou regionais), o caldeirão Rubro-Negro é motivo de orgulho para os torcedores do Vitória, que relutam contra os dirigentes quando preferem deixar sua casa de lado para mandar jogos em outras praças esportivas de Salvador em algumas ocasiões.

Mesmo com as dificuldades de acesso ainda encontradas e a sonhada conclusão da Via Paralela-Barradão, a tradição sempre fala mais alto, fazendo do estádio, o maior adversário dos desafiantes. Parabéns, Barradão!